domingo, 19 de junho de 2011

Pastoral do Batismo - Sugestões de Palestras 2

SEGUNDA PALESTRA
 FRUTOS DO BATISMO E LITURGIA                                    
TÓPICOS A SEREM COMENTADOS: 

1       O Objeto e a forma do Batismo – Elementos essenciais;

2       Comentários sobre o Rito Batismal e sobre quem pode batizar;

3       Apresentação dos Frutos do Batismo;

4       Apresentação dos Símbolos e seus significados;

5       Finalizando - Informações gerais


O OBJETO E A FORMA DO BATISMO
OBJETO:     ÁGUA              
FORMA: Mergulha-se três vezes o catecúmeno na pia batismal, ou derrama-se por três vezes a água sobre sua cabeça, enquanto se pronunciam as seguintes palavras:
 “EU TE BATIZO EM NOME DO PAI E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO”.
ELEMENTOS ESSENCIAIS:  A Água e a  Invocação da Trindade Santa.
Quem pode batizar pela Igreja em situação normal?.
R: Os ministros ordinários do Batismo são o Bispo, o Sacerdote ou o diácono. e quem batiza  em casos emergenciais; Em caso de necessidade grave, qualquer pessoa  - mesmo não estando batizada – pode administrá-lo, desde que queira fazer o que faz a Igreja (cf.CIC 1256);
QUEM PODE RECEBER O BATISMO?
A Igreja chama ao Batismo tanto as crianças como os adultos. As pessoas que se batizam pela Igreja em idade adulta passam por uma fase de aprendizagem da Fé: o Catecumenato que as conduz, por etapas, ao Batismo e as incorporam na Igreja.
O Catecumenato: é O tempo de preparação ao Batismo pela iniciação na fé e na vida cristã, no caso do Batismo de um adulto.
 Para os batismos de crianças, este catecumenato tem lugar evidentemente depois do Batismo, quando elas chegam à idade em que podem compreender e querer que desabrochem nelas a graça do Batismo recebido ao seu nascimento. É o que chamamos de catecismo (cf. CIC 1231).
Desde o princípio, a Igreja também batizou as crianças, porque é necessário “não impedir as crianças de virem a Cristo pelo dom do Santo Batismo” (CIC 1261).
Quando os pais, os padrinhos e madrinhas trazem uma criança às fontes batismais,  é  porque querem transmitir-lhes não apenas a vida, mas também a fé da Igreja, prometendo educá-la na fé, catequizando-a.
 Frutos de Batismo  (O porque Batizar?)
QUAIS OS FRUTOS OU EFEITOS  DO BATISMO?
SINTETIZANDO:
1.     Torna Cristão; Seguidor de Cristo – O Batismo é um começo, premícia de Deus, que é preciso fazer frutificar ao longo de toda a vida.
2.     Recebe o Espírito Santo;  O Espírito Santo atua de forma especialíssima no Batismo, trazendo para os batizandos  asVirtudes teologais: FÉ, Esperança e Caridade, em virtude das quais podemos conhecer Deus como Ele se conhece, amá-Lo como Ele se ama, e esperar viver para sempre em comunhão com Ele, conforme o seu desejo. A GRAÇA COMPORTA TAMBÉM OS DONS DO ESPÍRITO SANTO, que pode levar-nos a viver e a agir sob a sua moção (CIC 1266);
3.     Torna Filho de Deus – irmãos de Jesus Cristo. Assim, somos irmãos e irmãs uns dos outros e podemos dizer de verdade: “Pai nosso que estais no céu”. Isso significa que somos Filhos adotivos de Deus em Jesus Cristo, que é Filho Único de do Pai.
4.     Purifica os pecados; O Batismo apaga o pecado original, operando o perdão dos pecados.
5.     Torna Membro da Igreja; (onde Cristo é a cabeça e nós somos os membros, formando o Corpo Místico de Cristo).
6.     É Causa de Salvação; Quem crê e for batizado será salvo - Mc 16:16
7.     Imprime na alma o Selo Espiritual Chamado Caráter; este selo indelével, dá-se o nome de ” CARÁTER BATISMAL”, que nenhum pecado pode apagar, mesmo que o pecado impeça o Batismo de produzir seus frutos de salvação (cf. CIC 1272);
8.     Recebe a Graça Santificante. Ou seja: institui uma relação pessoal com cada uma das pessoas da Santíssima Trindade - O espírito Santo derrama em nós a GRAÇA SANTIFICANTE, que nos torna “Participante da Natureza Divina “(2Pd 1,4);
Se formos fiéis a Cristo na fé, na esperança e na caridade, então, a graça recebida no Batismo atua em nós e cresce. O Batismo encontra, portanto, a sua plena realização na santidade a que todos somos chamados e que se realiza progressivamente graças ao crescimento da vida de Deus em nós.

Apresentação dos Símbolos e seus significados

SINTETIZANDO A APRESENTAÇÃO DOS SÍMBOLOS
QUAIS SÃO OS SIMBOLOS DO BATISMO E SEUS SIGNIFICADOS?

1.     ÓLEO DOS CATECÚMENOS – PRÉ-BATISMAL  (no peito)    -   Tem o sentido de luta para conservar a fé sempre viva. Considere-se a grande importância dessa unção levando em conta que ser cristão na sociedade em que vivemos exige muita coragem e fortaleza. E a exemplo de um atleta, que buscam se manter em forma, o óleo pré-batismal vem ajudar para que o batizando se torne um atleta de Cristo. Vejamos sobre o assunto no Catecismo Católico: § 1237 Visto que o Batismo significa a libertação do pecado e de seu instigador, o Diabo, pronuncia-se um (ou vários) exorcismo(s) sobre o candidato. Este é ungido com o óleo dos catecúmenos . Assim preparado, ele pode confessar a fé da Igreja, à qual será "confiado" pelo Batismo;
2.      ÁGUA – (Elemento essencial no Batismo)  - Significa purificação e graça de Deus – Significa ainda morrer para o pecado e renascer para a vida nova em Jesus Cristo. Além do mais a água é vida e dá vida à terra. Deus é a vida de seus filhos, e Ele é a água viva que nos dá a vida eterna. Vejamos o que nos comunica o Catecismo Católico: § 1239 Segue então o rito essencial do sacramento: o Batismo propriamente dito, que significa e realiza a morte ao pecado e a entrada na vida da Santíssima Trindade por meio da configuração ao mistério pascal de Cristo. O Batismo é realizado da maneira mais significativa pela tríplice imersão na água batismal. Mas desde a antigüidade ele pode também ser conferido derramando-se, por três vezes, a água sobre a cabeça do candidato.  § 1240 Na Igreja latina, esta tríplice infusão é acompanhada das palavras do ministro: "N..., eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo".
3.     UNÇÃO COM O ÓLEO DO CRISMA (NA FONTE) – Significa o sinal de consagração ao povo de Deus, após esta consagração o batizando passa a se identificar a Cristo na sua missão: SACERDOTAL, PROFÉTICA E RÉGIA. Na missão Sacerdotal o batizado consagra sua vida ao Sacerdócio Comum através da fé e do serviço. Na missão Profética o batizado passa a anunciar o Plano de Deus e a Denunciar tudo o que for contra  este Plano. No exercício da missão Régia ou Real, o batizado, a exemplo de Cristo deve passar a Servir a Deus e a Comunidade. Vejamos o que nos comunica o Catecismo Católico: § 1241 A unção com o santo crisma, óleo perfumado consagrado pelo Bispo, significa o dom do Espírito Santo ao novo batizado. Este tornou-se um cristão, isto é, "ungido" do Espírito Santo, incorporado a Cristo, que é ungido sacerdote, profeta e rei. § 1242 Na liturgia das Igrejas do Oriente, a unção pós-batismal é o sacramento da Crisma (Confirmação). Na liturgia romana, porém, esta primeira unção anuncia outra, a do santo Crisma, que será feita pelo Bispo: o sacramento da Confirmação, que, por assim dizer, "confirma" e encerra a unção batismal.
4.     Vela – Luz –  O Círio é o símbolo do Cristo ressuscitado. Cristo disse: “Eu sou a Luz do Mundo” e também disse: “Vós sois a luz do mundo”. Os pais devem acender suas velas no Círio Pascal, que é o símbolo da ressurreição de Cristo. Segundo o Catecismo Católico:  A vela, acesa no círio pascal, significa que Cristo iluminou o neófito(Novo Cristão). Em Cristo, os batizados são "a luz do mundo" (Mt 5,14). O novo batizado é agora filho de Deus no Filho único. Pode rezar a oração dos filhos de Deus: o Pai-Nosso.
5.     A Veste Branca – Simboliza a pureza de que se revestem os novos batizados. Historicamente sabemos que no início do Cristianismo os novos batizados passavam até 08 dias vestidos de branco, representando sua nova situação. Obs: não existe hoje exigência de se ser batizado com roupa branca, podendo ser de outras cores, conforme desejo da família. Vejamos o que nos fala sobre o assunto o Catecismo Católico: § 1243 A veste branca simboliza que o batizado "vestiu-se de Cristo": ressuscitou com Cristo.
6.     O Sal -  atualmente por motivos de higiene o sal pode não ser usado na Cerimônia, porém não perde o seu Significado. A exemplo do sal, que serve para preservar alguns alimentos e a dar sabor, a pessoa batizada deve se preservar da corrupção do mundo, mantendo-se na fé e num comportamento adequado a um Cristão.
7.     GESTO: IMPOSIÇÃO DAS MÃOSSignifica que Deus toma conta das pessoas. No caso específico do Batismo o gesto significa que o Espírito Santo toma posse da pessoa que estiver sendo batizada. Desde o início do cristianismo o gesto de impor as mãos tem grande significado.Em situações de enfermidades o gesto realizado com fé pode inclusive trazer a cura.
Segue-se  informações a título de colaboração:
 SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO
Mt 5.13 SAL DA TERRA. Os cristãos são o sal da terra. Dois dos valores do sal são: o sabor e o poder de preservar da corrupção. O cristão e a igreja, portanto, devem ser exemplos para o mundo e, ao mesmo tempo, militarem contra o mal e a corrupção na sociedade. 
OS EFEITOS RELEVANTES DO SAL  -  O sal nos tempos antigos. JESUS tornava compreensível o seu ensino mediante o uso de recursos simbólicos comuns ao contexto de seus ouvintes. Assim, Ele trata da relevância cristã, no Sermão do Monte, aludindo inicialmente ao sal, largamente utilizado em todos os estratos sociais nos tempos antigos.
Entre outras formas de uso, destacava-se a sua função monetária nas transações comerciais. É tanto que o termo salário deriva do latim salarium, que significa “dinheiro de sal”, como parte do pagamento aos soldados romanos. JESUS, portanto, contextualiza a sua mensagem, utilizando um símbolo comum aos discípulos para que eles compreendessem a importância de sua vida de retidão em meio à sociedade corrupta. 
2. O valor médico do sal. Para além do valor nutritivo do sal, principalmente quanto ao sabor dos alimentos (cf. Jó 6.6), há que se considerar, também, o seu elevado valor medicinal. Enquanto o consumo excessivo traz prejuízos ao organismo, a abstenção absoluta e continuada provoca danos à saúde, daí porque o cristão não só tem que tornar suas ações espiritualmente palatáveis, no ambiente em que está, como também precisa exercer papel restaurador entre os doentes.
3. O poder de preservação do sal. Todavia, o que mais se destaca, no sal, quanto à relevância do cristão no mundo, é o seu poder de preservação. Nos tempos antigos, e até mais recentes, este era o recurso para evitar a deterioração dos alimentos perecíveis, de modo que podiam ser ingeridos a qualquer tempo, sem a perda de seus valores nutricionais. Ora, o mundo não está pior porque as ações dos cristãos submissos ao ESPÍRITO SANTO contribuem para evitar a sua deterioração. (cf. 2 Ts 2.1-8).
OS EFEITOS RELEVANTES DA LUZ - a) a escuridão não consegue jamais prevalecer ante a luz. Quando esta chega, as trevas desaparecem;   b) por outro lado, a ausência absoluta de luz permite que a escuridão prevaleça em termos absolutos, de modo que nada fica visível aos olhos humanos. Por isso, a afirmação firme do Mestre: “Vós sois a luz do mundo” (v.14). Ou seja, o meio da humanidade conhecer na prática a verdade divina é através do testemunho de cada cristão.
2. A visibilidade da luz. Pela sua própria natureza a luz tem, ainda, visibilidade. Haja vista os faróis marítimos construídos junto à costa para orientar os navios. Estes, ao contemplá-los, são capazes, mesmo à distância, de ajustar o seu posicionamento na região costeira. Ora, JESUS afirmou que não se põe a candeia debaixo do alqueire (v.15). Visibilidade é a conotação desta assertiva. Isto posto, onde o cristão estiver a visibilidade positiva de sua fé tem o efeito de atrair outros a CRISTO.
 A necessidade da luz. O fato de estarmos acostumados à luz, por outro lado, leva-nos muitas vezes a não compreendê-la como algo essencial à vida. Só quando desaparece damos conta da sua real importância. As plantas, por exemplo, sobrevivem porque metabolizam substâncias orgânicas através da energia oriunda da luz do sol. Na verdade, a Terra depende da energia solar para a sua sobrevivência. Isto significa que só a presença de CRISTO - o sol da justiça - é capaz de pôr ordem no mundo e permitir que os crentes reflitam o brilho dessa luz .
Onde ser relevante. À luz desses dois ricos símbolos entendemos que o testemunho do cristão de uma vida transformada, reta, justa e altruísta tem que se fazer notar em todos os segmentos da sociedade. Assim como o sal e a luz podem ser encontrados e percebidos desde as mais simples choupanas aos mais esplendorosos palácios, porque são indispensáveis à vida, igualmente requer-se dos cristãos uma presença ativa e marcante que faça diferença no mundo e demonstre a excelência do evangelho, que é poder de DEUS e salvação para todo o que crê.  
Como ser relevante: 1º. pelo exemplo exemplo. Atitudes e atos falam  mais  alto  do   que   mil  palavras.  2º. pelo compromisso e  3º.) pelo serviço. Não basta apenas dar testemunho ,  é preciso ser  testemunha e viver o evangelho de maneira plena.

Vejamos alguns pontos à luz do Catecismo
§ 1235 O sinal-da-cruz no limiar da celebração, assinala a marca de Cristo naquele que vai pertencer-lhe e significa a graça da redenção que Cristo nos proporcionou por sua cruz.
§ 1236 O anúncio da Palavra de Deus ilumina com a verdade revelada os candidatos e a assembléia, e suscita a resposta da fé, inseparável do Batismo. Com efeito, o Batismo é de maneira especial "o sacramento da fé", uma vez que é a entrada sacramental na vida de fé.
A vela, acesa no círio pascal, significa que Cristo iluminou o neófito. Em Cristo, os batizados são "a luz do mundo" (Mt 5,14). O novo batizado é agora filho de Deus no Filho único. Pode rezar a oração dos filhos de Deus: o Pai-Nosso.
§ 1244 A primeira comunhão eucarística. Uma vez feito filho de Deus, revestido da veste nupcial, o neófito é admitido "ao festim das bodas do Cordeiro" e recebe o alimento da vida nova, o Corpo e o Sangue de Cristo. As Igrejas orientais mantêm uma consciência viva da unidade da iniciação cristã dando a Santa comunhão a todos os novos batizados e confirmados, mesmo às crianças, lembrando-se da palavra do Senhor: "Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais" (Mc 10,14). A Igreja latina, que reserva a Santa comunhão aos que atingiram a idade da razão, exprime a abertura do Batismo para a Eucaristia aproximando do altar a criança recém-batizada para a oração do Pai-Nosso
§ 1245 A bênção solene conclui a celebração do Batismo. Por ocasião do batismo de recém-nascidos, a bênção da mãe ocupa um lugar especial.
§ 1262 Os diferentes efeitos do Batismo são significados pelos elementos sensíveis do rito sacramental. O mergulho na água faz apelo ao simbolismo da morte e da purificação, mas também da regeneração e da renovação. Os dois efeitos principais são, pois, a purificação dos pecados e o novo nascimento no Espírito Santo.
§ 1617 Toda a vida cristã traz a marca do amor esponsal de Cristo e da Igreja. Já o Batismo, entrada no Povo de Deus, é um mistério nupcial: é, por assim dizer, o banho das núpcias que precede o banquete de núpcias, a Eucaristia. O Matrimônio cristão se torna, por sua vez, sinal eficaz, sacramento da aliança de Cristo e da Igreja. O Matrimônio entre batizados é um verdadeiro sacramento da nova aliança, pois significa e comunica a graça.
Finalizando:
Dar informações relativas a horário de batismos na Igreja do Rosário e esclarece outras informações que se façam necessário, como:
a)Horário: a família deve chegar às 09:00 h, encaminhando-se à secretaria para informar seu interesse em batizar naquela data;
b)Informa que o Batismo se iniciará exatamente às 09:30h;
c)Documentos necessários: registro da criança e comprovante de participação na reunião preparatória;
d)Informa a necessidade de trazer água para a criança, em virtude do tempo que será utilizado em todo o ritual.

Que Deus nos abençoe.
Um bom trabalho.
  Severino Alves





Nenhum comentário:

Postar um comentário